terça-feira, 19 de novembro de 2013

NECROSE


Ainda vivo
(e) morro
por sua 
ausência
(presente em mim).

Paulo Franco

( 3º LUGAR NO 5º CONCURSO DE POESIA MINIMALISTA "POETIZAR O MUNDO" )

2 comentários:

  1. Maravilhoso poema, Professor Paulo. Parabens!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom.

    O POETA E A MADRUGADA
    opoetaeamadrugada.blogspot.com

    ResponderExcluir